Conhecer o mercado de trabalho é determinante para escolher uma profissão. Quais caminhos o profissional pode seguir? Onde ele pode atuar? Quais áreas têm mais oportunidades? Em quais se paga melhor? Todas essas dúvidas estão nas mentes dos jovens que buscam uma carreira para seguir. Na área de publicidade, isso não é diferente. Afinal, como ser um publicitário?

Para quem está de olho no mercado de publicidade, é bom saber que existem muitas possibilidades de atuação. O profissional que se forma no curso de publicidade e propaganda tem vários caminhos a seguir, em diferentes tipos de organizações, embora se depare com um mercado bastante competitivo e desafiador.

Criação, Redação, Planejamento, Atendimento, Marketing… Com o que você mais se identifica? Calma, nós vamos ajudar você! Conheça agora as principais áreas de atuação de um publicitário, bem como as funções que ele pode exercer na carreira.

ONDE UM PUBLICITÁRIO PODE ATUAR?​

Em geral, quando pensamos em um publicitário, imaginamos o profissional que cria as campanhas mais geniais de grandes marcas dentro das agências. Sim, essa é a realidade de alguns publicitários e talvez seja esse o seu sonho! Mas essa é uma visão limitada de uma profissão que tem espaço para diversos perfis de pessoas e abre portas para diversas áreas de atuação.

Podemos dizer que o mercado de publicidade é formado principalmente por três tipos de empresas: agências, anunciantes e veículos. Além dessas, existem também os fornecedores, as gráficas, as produtoras, os fotógrafos e outros prestadores de serviços. Os publicitários, então, podem atuar em todos esses tipos de negócios.

Profissionais de publicidade trabalhando

Profissionais da área de publicidade e propaganda avaliando um projeto no tablet (Fonte: Guver)

AGÊNCIAS DE PUBLICIDADE

Dentro das agências é onde o profissional pode exercer as funções tradicionais do publicitário. Para atender os anunciantes, as agências têm profissionais especializados em várias áreas, como Atendimento, Planejamento, Redação e Direção de Arte. Quanto maior for a agência, mais especialidades ela pode ter.

Além disso, as agências também podem ter focos de atuação, como Marketing Digital ou Inbound Marketing, e ter profissionais especializados nessas áreas.

ANUNCIANTES

Já os anunciantes são as empresas que contratam as agências para desenvolver suas campanhas ou executam os serviços de publicidade com uma equipe interna. Caso haja terceirização com uma agência, é papel do publicitário ou do departamento de marketing fazer essa intermediação.

Em empresas pequenas, pode ser que o publicitário centralize todas as funções do departamento de marketing, no papel do Analista de Marketing. Já em empresas médias e grandes, geralmente há mais divisões e hierarquizações na equipe, com as funções de Analista de Marketing Digital, Analista de Mídia, Analista de Relacionamento, Diretor de Arte, Gerente de Marketing, entre outras funções.

Analista de marketing digital

Analista de Marketing analisando um gráfico (Fonte: M2BR)

VEÍCULOS

O publicitário pode também atuar nos veículos de comunicação ― jornais, revistas e portais da web, por exemplo ― como o Contato Comercial (ou Contato Publicitário). Nesse caso, é ele quem negocia e comercializa os espaços publicitários desses canais junto aos anunciantes e agências.

AUTÔNOMOS

O publicitário também pode ter uma carreira independente. Muitos profissionais do mercado de publicidade se tornam freelancers, com seus próprios clientes e autonomia para gerenciar o seu dia a dia. Outros viram consultores em marketing e publicidade, depois de muito conhecimento e experiência adquiridos no mercado. Outra opção é abrir a sua própria agência, o que geralmente acontece depois de ter bastante experiência na área e alguns clientes para começar.

QUAIS SÃO AS PRINCIPAIS CARREIRAS DA ÁREA DE PUBLICIDADE E PROPAGANDA?

Prática de como ser um publicitário

Grupo de pessoas trabalhando na área de propaganda e publicidade (Fonte: Tutano Trampos)

Gostou de ver como são amplas as possibilidades de atuação para o publicitário? Agora, então, vamos detalhar um pouco mais as principais carreiras que você pode seguir no mercado de publicidade e propaganda.

Só uma observação importante: citamos as médias salariais de alguns cargos, de acordo com o site Glassdoor, mas note que elas podem variar bastante conforme a cidade e o tempo de mercado do profissional.

ATENDIMENTO

A carreira em Atendimento geralmente é seguida dentro das agências de publicidade. O profissional é responsável por fazer a interface com os clientes, elaborar o briefing para a equipe da agência e acompanhar o fluxo de criação das campanhas.

Perfil do profissional

Um bom profissional de Atendimento, também chamado de Gestor de Contas, deve ter organização para cumprir os prazos, exercendo um papel de liderança, tanto externa quanto internamente, para gerenciar o andamento das campanhas.

Cada vez mais, esse profissional é visto de maneira estratégica, como alguém que pode liderar os negócios da agência. Afinal, ele é responsável por algo vital: o relacionamento com os clientes, que são o coração do negócio e precisam ter um parceiro em quem confiar. Então, o futuro dessa carreira aponta para as habilidades de liderança e bom relacionamento, muito além da criação de briefings e cobranças de prazos, que tradicionalmente são esperados do profissional de Atendimento.

Média salarial

Se você tem interesse em entrar nessa área, saiba que a média salarial no Brasil para o cargo de Atendimento Publicitário é de R$ 3.176. Para um estágio na área, a média é de R$ 1.075.

PLANEJAMENTO

Tanto dentro das agências quanto nos anunciantes, o publicitário também pode atuar com Planejamento, sendo o chamado de Planner. Esse profissional deve conhecer a fundo o mercado de atuação e o público da empresa para elaborar as estratégias de marketing e comunicação.

Perfil do profissional

Um Planner geralmente tem um perfil criativo, para propor soluções inovadoras, mas também analítico, para fazer pesquisas de mercado, estudar hábitos de consumo e elaborar planos de marketing focados em resultados.

Em um cenário cada vez mais concorrido, este profissional deve focar na análise de dados para criar as estratégias de marca com mais precisão e menos riscos. Por isso, a tendência da área é a convergência com o Business Intelligence (inteligência de negócio), de maneira que o Planejamento passe a embasar todas as áreas da agência com a sua visão estratégica. Quem deseja atuar nessa área, portanto, precisa entender as estratégias de publicidade num contexto mais amplo de negócios.

Média salarial

Para seguir nessa carreira, saiba que o cargo de Planner tem uma média salarial de R$ 5.921 no Brasil, enquanto o estágio na área oferece uma remuneração média de R$ 1.299.

Ideias de planejamento publicitário

Exemplos de planejamento visual (Fonte: Treasy)

MÍDIA

Nas agências, outro cargo comum é o de Mídia. O publicitário que trabalha nessa área é responsável por definir os melhores veículos para as campanhas, nos meios online e offline, de acordo com as características dos canais e o perfil do público da marca.

Perfil do profissional

Assim como o Planner, esse profissional também deve elaborar os planos de mídia de olho nos dados, que evidenciam o potencial de alcance, engajamento e conversões de cada canal. Na era do big data, essa previsibilidade é cada vez maior e necessária para aumentar a precisão das campanhas.

Talvez a maior exigência para os profissionais de mídia do futuro é o conhecimento sobre tecnologia. Ela influencia a forma como as pessoas consomem conteúdos em novas mídias, que ainda precisam ser conhecidas, exploradas, testadas para gerar o melhor retorno. Mas a tecnologia também impacta na complexidade e profundidade das análises que se pode fazer atualmente sobre os comportamentos do público. O profissional de Mídia, portanto, precisa transitar de maneira confortável e arrojada nesse novo cenário tecnológico.

Média salarial

Nas agências, o profissional de Mídia tem uma média salarial de R$ 3.947. Um Coordenador de Mídia ganha
R$ 4.222, em média, e o Assistente de Mídia, R$ 2.079.

Campanhas de publicidade e propaganda

Campanhas publicitárias divulgadas em grandes outdoors e telões (Fonte:MindMiners)

CRIAÇÃO PUBLICITÁRIA

A área de Criação Publicitária talvez seja a mais procurada entre os publicitários e uma das mais antigas da história da publicidade. É lá que as campanhas ganham vida, com o trabalho do Diretor de Arte e do Redator (que geralmente trabalham em dupla), sob a supervisão do Diretor de Criação.

O publicitário e professor Tadeu Carvão explica: “O departamento de criação é considerado o coração da agência de publicidade e propaganda por muitos especialistas. Formado por duplas de criação (redator e diretor de arte), comandadas pelo diretor de criação, o setor tornou-se desejo da maioria de estudantes da área”.

Perfil do profissional

Aqui a criatividade tem ainda mais espaço. Além de dominar as técnicas de arte e redação, esses profissionais devem também estar sempre antenados em referências visuais e culturais para estimular o processo criativo.

Mas não se trata apenas de ter “grandes sacadas” ― a criação deve ser disruptiva, mas principalmente focar em resultados para as marcas. E isso se torna cada vez mais desafiador no cenário atual. Se antes a criação preparava peças para duas ou três mídias, hoje ela precisa pensar na aplicação em uma infinidade de canais. Em cada um deles, a criatividade deve se manifestar e ainda gerar retorno para a marca.

A Profª Priscilla Paranhos, que também possui uma agência e é redatora há vários anos, destaca que o profissional de Redação precisa entender que sua tarefa não é apenas escrever: “ser redator não é apenas escrever os textos para uma peça, mas é também criar conceitos, alinhar propósitos e dar o tom para um planejamento criativo que vai muito além das campanhas publicitárias. Hoje a redação pode ser percebida e praticada em trabalhos de Social Media, Storytelling, Branded Content, Copywriting, Produção de Conteúdo, Inbound Marketing e muitos outros”.

Ser redator não é apenas escrever textos, é também criar conceitos alinhados a um planejamento criativo.
imagem para identificar quem é o professor
Priscilla Paranhos
Redatora Publicitária e Professora

O mesmo acontece com o Diretor de Arte: muito mais que criar belas imagens, esse profissional precisa encontrar as melhores soluções para os mais diversos canais para atender aos objetivos da marca, embasado pelos dados sobre o mercado. É ele quem traduz o planejamento criativo no visual para os mais diversos tipos de suportes.

Média salarial

Para você ter uma ideia de remuneração na área: a média salarial do Diretor de Arte é de R$ 3.959, do Redator é de R$ 3.589 e do Diretor de Criação é de R$ 8.006.

PRODUÇÃO PUBLICITÁRIA

A área de Produção Publicitária é responsável por tirar a campanha do papel. É esse profissional que realiza a produção dos anúncios, vídeos e jingles que foram desenvolvidos pela Criação.

O profissional de Produção pode trabalhar nas agências, na coordenação da produção dos materiais e na intermediação com fornecedores externos. Mas também pode se especializar em algum tipo de produção e trabalhar em produtoras de vídeo, fotografia, web, design ou outras áreas relacionadas.

Perfil do profissional

Se há alguns anos o produtor trabalhava apenas com mídias de rádio, TV e mídias impressas, hoje o cenário é muito mais exigente. O profissional do futuro precisa produzir para uma enorme diversidade de mídias online e offline, estar familiarizado com o avanço das tecnologias dos equipamentos e programas de edição e trabalhar com uma velocidade acelerada de produção para atender todas as demandas.

Média salarial

O salário de um produtor publicitário varia muito. Pode ir de R$ 1.645,48 (salário inicial de um produtor em uma empresa pequena) a R$ 5.431,38 (salário de um profissional master em uma empresa grande).

Produção publicitária

Gravação de voz em produção publicitária (Fonte: Esamc)

ANALISTA DE MARKETING

Nas anunciantes, é comum o cargo de Analista de Marketing. Esse profissional assume a responsabilidade de planejar e executar as campanhas de marketing, acompanhar os relatórios e, se houver a contratação de agências e produtoras, fazer a intermediação com esses prestadores de serviços. Suas funções podem ser bastante amplas, da pesquisa de mercado até a criação de relatórios de desempenho.

Em empresas maiores, o Analista de Marketing trabalha com outros profissionais, como o Analista de Marketing Digital, o Analista de SEO ou o Analista de Mídia de Performance. Além disso, também pode haver mais hierarquias, com os cargos de Gerente de Marketing acima dele e um Assistente de Marketing abaixo, por exemplo. Quanto maior é a empresa, maior costuma ser o nível de especialização dos colaboradores e de hierarquização dos cargos.

Média salarial

Em geral, as empresas definem uma evolução de cargos que passa pelos níveis Júnior, Pleno e Sênior. O Analista de Marketing recebe, em média, R$ 3.214, R$ 4.599 e R$ 6.298, respectivamente.

Analistas de marketing digital

Analistas de Marketing focados na análise de um projeto (Fonte: Ignição Digital)

GERENTE DE PRODUTO

No departamento de marketing das empresas, o publicitário também pode se direcionar para a gestão de Produto. Nessa área, ele é responsável por realizar análises de mercado, criar planos de marketing e comunicação de produtos e projetar a performance ao longo do ciclo de vida dos produtos.

Média salarial

Essa é uma área com boa remuneração dentro da publicidade e propaganda. Em média, um Analista de Produtos ganha R$ 4.461, e o Gerente de Produtos tem um salário de R$ 11.245.

COMO CONSEGUIR UM ESTÁGIO EM PUBLICIDADE E PROPAGANDA?

Estagiários de publicidade e propaganda

Estagiários na área de propaganda e publicidade (Fonte: Catho)

Depois de conhecer as principais carreiras da publicidade, já deu vontade de entrar nesse mercado? Se você quer fazer isso, o primeiro passo é conseguir um estágio.

Currículo e portfólio

Como em qualquer área profissional, você vai precisar elaborar um currículo para apresentar sua trajetória acadêmica, principais competências e experiências profissionais (mesmo que elas ainda estejam no começo).

Na publicidade, o portfólio também costuma ter bastante peso na contratação. Esse material apresenta os seus cases, ou seja, aqueles trabalhos que tiveram os melhores resultados com a sua contribuição. Ele materializa as habilidades que você quer mostrar à empresa contratante.

Mas talvez você se pergunte: “se eu estou procurando meu primeiro estágio e ainda não tenho experiência profissional, como vou produzir um portfólio?”. É simples: você pode apresentar trabalhos acadêmicos, projetos próprios, trabalhos voluntários ou clientes fictícios.

Se você quer um estágio em Social Media, por exemplo, pode criar um perfil próprio no Instagram sobre algum assunto do seu interesse. Na área de criação, você pode desenvolver materiais para uma ONG da sua cidade. E que tal criar um plano de mídia para o negócio da sua família? Com essas ideias, a empresa já consegue perceber as suas capacidades.

Além disso, enquanto você não começa a trabalhar em uma empresa, é importante participar de eventos, seminários e cursos extracurriculares. Assim, você se qualifica e ainda demonstra aos seus futuros contratantes a sua dedicação.

Capriche. Inove. Mostre-se.
Prof Tadeu Carvão
Tadeu Carvão
Publicitário e Professor

Para o profissional de criação, o prof. Tadeu Carvão dá a dica: “layouts criativos no portfólio, conhecimento aprofundado das ferramentas de arte e dos processos de produção (gráfica e audiovisual) podem contribuir bastante para a contratação do profissional de criação. Capriche. Inove. Mostre-se”.

COMO SABER QUAL É A ÁREA DO MERCADO DE PUBLICIDADE É A CERTA PARA MIM?

Então, o que você achou das possibilidades de carreira da publicidade? Se você ainda não sabe qual caminho seguir, faça uma reflexão sobre os seus gostos e habilidades.

Cada área abre portas para diferentes perfis de profissionais. Quem é bom em pesquisar e planejar, por exemplo, pode se dar bem com Planejamento. Se você gosta de mexer nos programas de edição de imagens, que tal ir para a Direção de Arte? Mas se você é bom com as palavras, pode gostar mais da área de redação.

Perceba, então, que um passo importante é o autoconhecimento. A partir daí, fica mais fácil se identificar com alguma área. Além disso, a experiência nas disciplinas e estágios durante a faculdade é essencial: assim, você vai vivenciar a prática da profissão e entender em qual área melhor se encaixa. Não hesite em experimentar, errar e acertar para começar a trilhar a sua carreira!

Enfim, esperamos que esse texto tenha ajudado você a entender melhor como funciona o mercado de publicidade e propaganda.

Quer estudar numa faculdade alinhada às demandas das agências? Conheça nossa graduação em Publicidade e Propaganda.

Comente:

Assinar
Notificar de
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments