VIDA NA ESCOLA

Quero ser um quadrinhista. Trabalhando apenas com papel e lápis, terei sucesso?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no pinterest

Recebemos a seguinte dúvida do Fernando:

Bem, eu quero ser um quadrinhista (HQ), gostaria de saber se trabalhando apenas com caderno e lápis, pôr as minhas histórias no caderno (feitas a lápis: cor ou grafite) e vendê-las, terei sucesso?

- Fernando

Pedimos que o nosso professor de animação Raphael Pinheiro respondesse.
Seguem as dicas dele!

 

Olá, Fernando!

Sou professor da ECDD e editor do Universo Guará, trabalhando com histórias em quadrinhos desde 2014. A produção de HQs no Brasil está num ótimo momento, com muitos talentos produzindo tanto pra cá quando pro mercado internacional (especialmente EUA e Canadá).

Por estar bastante aquecido, o nível de qualidade dos quadrinhos nacionais está bem alto. Não é impossível ser notado fazendo as coisas por conta própria em casa, mas é realmente bem difícil. Digo isso porque mesmo quem faz algo mais “rústico” precisa ter um bom tratamento e edição de imagem, conhecer as plataformas de publicação digital ou ter um capital inicial pra gráfica/financiamento coletivo.

O mais recomendado para trabalhar com quadrinhos é fazer um curso e frequentar eventos (depois que a pandemia acabar, claro!). Ter uma formação de nível superior de área afim (como animação, arquitetura, design, comunicação, games…) também te prepara para o ritmo de produção de quadrinhos.

Além de formação, existe bastante material gratuito na internet que serve como ponto de partida. Meu canal no YouTube tem vários recursos pra gente como você, que está começando a entender seu caminho nos quadrinhos. Acho que vale fazer uma maratona:

 

Espero ter ajudado e espero também, um dia, fazer parte da equipe que vai montar um curso superior de Quadrinhos no Brasil.

Esta resposta foi escrita inicialmente em janeiro de 2021 pelo Prof. Raphael Pinheiro.

Caso você também tenha dúvidas relacionadas, queira propor outras estratégias, dar sugestões e contribuições, use o espaço de comentários a seguir. Obrigado!

TAGS

RELACIONADOS

Vamos falar sobre Identidade Visual

“Às vezes, no meio do caos, você encontra formas” @zeazevedo www.linktr.ee/zeazevedo A designer e professora da ECDD, Renata Perim, decidiu levar a conversa com suas turmas para a prática, contando

Saiba o que rolou no último Sarau ECDD​

Nosso Sarau da ECDD foi um encontro de muita celebração e alegria, contando com presença ampla e diversa, desde alunos prestes a se formar, com espaço para manifestação de emoção,

COMENTÁRIOS